segunda-feira, julho 09, 2007

Testamento


Despeço-me,

Em algum lugar no ano de 2180 ou muito mais.

Eu, no gozo de perfeitas faculdades mentais escrevo estas
últimas palavras neste testamento que àqueles que aqui ficam
irão um dia tomar conhecimento, para perpetuar esta mensagem.

Deixo aqui, toda a amizade que cultivei para aqueles que um dia
estiveram comigo e para que os estiveram até o dia em que as
cortinas deste espetáculo se fecharam;

Aos grandes heróis da minha vida, que antes de mim partiram. Se
um dia tive sucesso, não teria sido o mesmo sem vocês, a grande
base, o colo amigo, as broncas e o carinho. Aonde quer que
estejam, em breve nos encontraremos novamente;

As pessoas que comigo viveram, desde a mais pura infancia, aos
que dividiram o mesmo berço, os mesmos braços paternos e
maternos, meus votos de felicidade. Sei que a sorte sempre está
do lado dos capazes e que o sucesso é apenas o resultado de
tamanha competencia, sendo assim, tudo que tenho a dizer se
resume em uma imensa gratidão, por tudo que vivemos, por tudo
que passamos, por tudo que um dia dividimos;

Deixo toda a gratidão àqueles que um dia criei e que hoje são
verdadeiros homens e verdadeiras mulheres, na mais tenra
juventude. Que tenham uma vida tão bela, tão intensa quanto a que
tive e tão cheio de dias felizes, que sem vocês jamais teria
tido. Que um dia encontrem o grande amor, assim como certo dia
encontrei;

Ao amor da minha vida, meu eterno agradecimento pela paciência,
força, companheirismo, vida e por ter conseguido demonstrar nos
pequenos gestos as dádivas que resumiram tudo o que houve de
bom na vida.

- Se um dia fui feliz (e como fui!), foi graças a tudo que
senti por você;

- Se um dia chorei, não foi de tristeza e sim pela felicidade

de ter tido a oportunidade de conhecer alguém que mudaria meus
dias para todo o sempre;

- Se um dia me apaixonei, foi graças ao seu olhar e sua doçura

que levarei dentro de mim para onde quer que eu vá;

- Se um dia desejei viver com você pelo resto da eternidade, é

porque tive a certeza de que assim minha vida seria perfeita;

- Se hoje estou partindo não é porque não temo a saudade e sim

porque sairei deste capítulo para habitar apenas o seu coração,
até o dia em que estivermos juntos novamente;

Que todos tenham uma vida tão longa, boa e feliz como a que
tive, que todos possam contar uma bela história, que possam
escrever as últimas páginas com satisfação e certeza de
dever cumprido.

Assim sendo, encerro esta carta e desejo sorte àqueles que
perpetuam nossa existência. Fecho, assim, as cortinas,
deste espetáculo, o espetáculo da vida, a minha história.

Boa sorte a todos,
Emilio Numazaki

3 comentários:

Valfran disse...

Fala Grande Emilio! Gostei deste testamento!!! só o ano que achei muito perto!!! hehehe! Um grande abraco!!!

Lilian Barbosa disse...

A forma como você escreveu me fez lembrar sabe do quê? Do filme "Big Fish". Narração de toda uma vida, todos os feitos e todas as conquistas... Um orgulho e um sentimento gratificante de ter feito o que deveria ser feito. Momentos únicos, amores inesquecíveis e emoções singulares que ficam na memória e que valem a pena serem revividos.
E que o espetáculo da vida se eternize na alma daqueles que passaram por nossas vidas e que pudemos compartilhar tantos momentos felizes. Até o dia em possamos nos encontrar novamente.
Legal essa sua forma de escrever! =)

Anônimo disse...

no needs for comments.